ConsultComm, by marchini

07/05/2011

LIVRO: MENTES PERIGOSAS

Filed under: Geral — Fernando Marchini @ 16:58

LIVRO: MENTES PERIGOSAS / Crianças-problema

Um livro sério, tratando de assunto sobre o qual a imensa maioria dos pais tem desconhecimento, dificuldade e até MEDO de saber e entender o que eventualmente acontece com seus filhos.

“Podemos observar características de psicopatia desde a infância até a vida adulta. Vale ressaltar que o diagnóstico exato só pode ser firmado por especialistas no assunto”, afirma a médica psiquiatra Ana Beatriz B. Silva, autora do livro “Mentes Perigosas – O Psicopata Mora ao Lado” (Ed. Fontanar, 2008). ”

Algumas características mais evidentes:

Mentiras freqüentes (às vezes o tempo todo);

Crueldade com animais, coleguinhas, irmãos etc.;

Condutas desafiadoras às figuras de autoridade (pais, professores etc.);

Impulsividade e irresponsabilidade;

Baixíssima tolerância à frustração com acessos de irritabilidade ou fúria quando são contrariados;

Tendência a culpar os outros por seus erros cometidos;

Preocupação excessiva com seus próprios interesses;

Insensibilidade ou frieza emocional;

Ausência de culpa ou remorso;

Falta de empatia ou preocupação pelos sentimentos alheios;

Falta de constrangimento ou vergonha quando pegos mentindo ou em flagrante;

Dificuldades em manter amizades;

Permanência fora de casa até tarde da noite, mesmo com a proibição dos pais. Muitas vezes podem fugir e levar dias sem aparecer em casa;

Faltas constantes na escola sem justificativas ou no trabalho (quando mais velhos);

Violação às regras sociais que se constituem em atos de vandalismo como destruição de propriedades alheias ou danos ao patrimônio público;

Participação em fraudes (falsificação de documentos), roubos ou assaltos;

Sexualidade exacerbada, muitas vezes levando outras crianças ao sexo forçado;

Introdução precoce no mundo das drogas ou do álcool;

Nos casos mais graves, podem cometer homicídio.

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/folha/cotidiano/ult95u532974.shtml

E O SUPREMO DEU SEU RECADO. E QUE RECADO!

Filed under: Geral — Fernando Marchini @ 15:39

Mais do que a aprovação por unanimidade da união civil homossexual, os votos dos ministros surpreenderam por algo infinitamente superior ao mero aspecto legal na formulação de seus arrazoados: ele foram sensíveis, eles foram humanos, eles revelaram gente da melhor qualidade.

A vasta e erudita argumentação técnica de seus votos, aulas extraordinárias para nossos ouvidos, não escondeu um momento sequer sua genuína e até emocionada intenção de colocar um fim, pelo menos por enquanto, no limbo em que o grupo ora beneficiado se encontrava.

Eu disse limbo? Melhor seria dizer um pântano venenoso, pestilento, recheado de preconceitos do pior caráter, da pior matiz.

E por que “por enquanto”? Porque o nosso Congresso tem que  jogar fora sua covardia e suas convenientes inércia,  acomodação e indiferença,  votando  e colocando rapidamente no ordenamento o ora definido pelo Supremo.

É importante também cobrar esses mesmos políticos para que não se curvem aos grupos obscurantistas que pegaram trechos de textos sagrados, alguns realmente muito bem escritos, distorceram o que na origem foi um guia de conduta, convivência e tolerância entre desiguais e o transformaram em manual de terrorismo e  perseguição.

E essa cobrança não pode ser unicamente dos interessados diretos, mas de todos nós que minimamente acreditamos na existência de direitos básicos de cidadania.

05/05/2011

MOMENTO HISTÓRICO NO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL

Filed under: Geral — Tags: , — Fernando Marchini @ 16:52

Acontece neste exato momento, no plenário do STF em Brasília, o julgamento de ação sobre a união civil homossexual.

Os pedidos que estão sendo analisados pelos ministros do Supremo são o do governador do Rio de Janeiro para que funcionários públicos homossexuais estendam benefícios a seus parceiros, e outra ação da Procuradoria-Geral da República (PGR) para admitir casais gays como “entidade familiar”.

A decisão terá EFEITO VINCULANTE, ou seja, será aplicada em outros tribunais para casos semelhantes. Ao todo, mais de cem direitos passariam a ser dados a casais homossexuais.

Mais do que a mera e essencial decisão legal do STF, eu vejo nesse julgamento a admissão de que casais do mesmo sexo são hoje em dia uma realidade irreversível, partilham o nosso ambiente de trabalho, a nossa vizinhança e estão em todas as famílias.

E não adianta bufar, pois nem grupos conservadores, principalmente de raiz religiosa, conseguirão abafar essa realidade.

Agora, em contradição com minha visão em geral favorável ao grupo beneficiado, não estou conseguindo digerir bem o direto de gala, ou seja, os dias de licença-matrimonial, talvez por achar o casamento de papel passado, qualquer que seja a formação do casal, uma tolice desnecessária. Respeitados os direitos dos filhos, repito, papel passado é uma tolice.

Powered by WordPress